carregando

Município de Nova Trento

Código IBGE: 4211504

Gian Francesco Voltolini (PP)

PREFEITO(A)

Jaison Moacir Marchiori (PSDB)

VICE-PREFEITO(A)

Prefeitura

(48) 3267 3200
Pç. Del Comune, 126, Centro - 88270-000

Câmara Municipal

(48) 3267 0011
Rua Ida Orsi Feller , 100, Centro - 88270-000

Prefeitura

(48) 3267 3200
Pç. Del Comune, 126, Centro - 88270-000

Câmara Municipal

(48) 3267 0011
Rua Ida Orsi Feller , 100, Centro - 88270-000

Índice de Desenvolvimento Municipal Sustentável

Índice não definido

Transferências Constitucionais

ICMS E FPM nos últimos anos

GuiaSC

Casa Salamanca

 Salamanca é uma das primeiras construções realizadas pelos trentinos em Nova Trento. Em 1875 chegaram os primeiros imigrantes e logo iniciaram a construção. Salamanca, localizada na Rua Santo Inácio,73, esquina com a Rua Marechal Deodoro, no centro de Nova Trento, em 1880 já estava em condições de ser habitada, faltando na época, a conclusão do assoalho e as divisões internas. Construída pela família Trainotti, foi alugada para funcionamento de uma pensão, com quartos para alugar e como casa de diversão para realização de bailes. Madre Paulina, necessitando de espaço, alugou a casa para o desenvolvimento da catequese, da assistência aos doentes, aceitação de órfãs e senhoras idosas sem teto e deficientes físicos, conseguindo assim um melhor uso do casarão. No dia 08 de dezembro de 1896, a nova casa foi benta pelo Padre Rossi e denominada Externato Imaculada Conceição, sendo designada como superiora, Irmã Matilde. Padre Rossi, visitou um dia a casa e pergunta à Madre Matilde se havia necessidade de alguma coisa e lhe foi respondido em italiano: - “Perfino il sale ci manca” (Falta-nos o Sal)! Ouvindo, o padre concluiu, brincando: - Então chamaremos esta casa Salamanca, a casa onde falta o sal! O Externato permaneceu na casa até o ano de 1901. Na década de vinte (1920), os herdeiros de José e Flor Trainotti venderam a casa para Domingos Sgrott. A escritura lavrada pelo escrivão distrital de Nova Trento, José Valle, em 29 de setembro de 1924, foi registrada no Registro de Imóveis da Comarca de Tijucas no dia 18 de novembro de 1953. Em 20 de dezembro de 1967, Salamanca passou a ser propriedade de Wilson Mário Sgrott. Desde 1969 o primeiro andar é morada do proprietário, sua esposa e filhos. No lado externo da casa de frente para a Rua Marechal Deodoro, vemos um brasão adotado pela família tendo no centro uma cruz de ferro, ali colocada quando ocorreu a passagem do século XIX para o XX, onde lemos: ANNO 1900 – 1901 – JESUS CHRISTUS, DEUS HOMO, VIVIT, REGNAT, IMPERAT. De frente para a Rua Santo Inácio, a pedido do proprietário atual, em 27 de julho de 1999, o artista Jeremias Cipriani executou uma obra idêntica, tendo sido colocado no centro uma cruz de terracota, com a imagem de Nossa Senhora do Bom Socorro, idealizada pelo saudoso padre Cláudio Piva, por ocasião da passagem do século XX para o XXI, recordando os cem anos do Santuário, que nasceu no dia 31/12/1899. Na mesma parede há uma placa comemorativa, referente à canonização de Santa Paulina, em 19 de maio de 2002. Salamanca é uma casa que sempre esteve ocupada. Aqui, em 1925, o proprietário Domingos Sgrott, alfaiate, instalou sua alfaiataria. De 1930 a 1941, ele a alugou para funcionamento do primeiro telégrafo de Nova Trento. No primeiro andar residiu o telegrafista Henrique Luiz Cordova. Na década de cinquenta (1950), o proprietário instalou o Bar Castelo, sorveteria, café e jogos. No primeiro andar, alugou para a Sociedade Recreativa Humaitá que ali realizava suas reuniões, festividades, bailes e desfiles. No ano de 1954, Irene Cattani Voltolini foi eleita Rainha do Humaitá. Além destas ocupações, funcionou na Salamanca, a Cooperativa de Produção e Consumo de Nova Trento, o Cine Lindoia, o Banco Mercantil de São Paulo, a Loja de Eletrodomésticos Irmãos Heil. Atualmente ocupam a parte térrea da Salamanca, a Loja Sgrott Ltda; a Lotérica La Fortuna e o Escritório Despachante Vita.

Turismo em números

O Que Fazer 15
Onde Comer 26
Onde Ficar 10
Serviços 78